Ciências Sob Tendas

O animal mais letal do mundo

Por: Cleiton Gomes Figueiredo – aluno de graduação em Enfermagem pela UFF.

Qual o primeiro animal que vem a sua mente se te perguntarem: Qual animal é o maior responsável por mortes no mundo? Leão? Cobra? Tubarão? Pois é, nenhum desses! Embora possa parecer surpreendente, o animal mais letal do mundo não é um predador feroz, um réptil venenoso ou um mamífero selvagem. Na verdade, é um pequeno inseto que muitas vezes passa despercebido: o mosquito. Este animal possui uma capacidade impressionante de transmitir doenças, tornando-se uma preocupação para a saúde humana.

O mosquito é conhecido por transmitir uma variedade de doenças. Entre as mais conhecidas estão a malária, a dengue, a febre amarela, o vírus Zika e a Chikungunya. Essas doenças afetam milhões de pessoas em todo o mundo, causando mortes e gerando impactos significativos nos sistemas de saúde.

Números históricos das arboviroses no Brasil

Os mosquitos estão presentes em todos os continentes, com exceção da Antártida. Eles se adaptaram a uma ampla variedade de habitats, desde regiões tropicais até áreas temperadas. Sua capacidade de se reproduzir rapidamente em ambientes propícios, como água parada e lixo acumulado, contribui para sua disseminação.

O ciclo de vida do mosquito compreende quatro estágios: ovo, larva, pupa e adulto. A fêmea é a responsável pela transmissão de doenças, uma vez que se alimenta de sangue para obter nutrientes necessários para a maturação dos ovos. Ao picar um indivíduo infectado, ela pode adquirir o microrganismo causador de alguma doença e transmiti-lo a outras pessoas ao se alimentar novamente.

Ciclo de vida do Aedes aegypti.

Embora o Aedes aegypti seja amplamente reconhecido como o principal vetor de doenças transmitidas por mosquitos, é importante ressaltar que ele não é a única espécie responsável por essa transmissão. Outras espécies de mosquitos também têm um impacto significativo na disseminação de doenças. Por exemplo, o mosquito Culex é conhecido por transmitir encefalite japonesa e vírus do Nilo Ocidental, enquanto o Haemagogus está associado à febre amarela em certas regiões. O Anopheles, por sua vez, é famoso como vetor da malária, uma doença devastadora em muitas partes do mundo. Além disso, o Culicoides é conhecido por transmitir a febre do Nilo Ocidental e outros vírus.

O combate aos mosquitos e às doenças que eles transmitem é uma prioridade para a saúde pública. As estratégias de controle incluem a eliminação de criadouros de mosquitos, o uso de repelentes, o uso de telas em janelas e portas, o uso de inseticidas e o desenvolvimento de vacinas. Além disso, programas de conscientização e educação são essenciais para divulgar informações para população sobre as medidas de prevenção.

Além das consequências diretas para a saúde, as doenças transmitidas por mosquitos têm um impacto significativo no desenvolvimento socioeconômico de comunidades vulneráveis e países em desenvolvimento. Sobrecarregando os sistemas de saúde, reduzindo a produtividade da força de trabalho e aumentando os gastos com tratamentos médicos.

Embora seja pequeno em tamanho, o mosquito é indiscutivelmente o animal mais letal do mundo devido à sua capacidade de transmitir doenças graves para os seres humanos. A prevenção e o controle dessas doenças são fundamentais para proteger a saúde pública globalmente. Esforços contínuos de pesquisa, investimento em medidas de controle e conscientização da população são cruciais para reduzir o impacto negativo desses insetos e minimizar o sofrimento humano causado por suas picadas.

Referências:

FLORESTI, Felipe. Aedes aegypti causou rombo de, pelo menos, R$ 2 bi na economia em 2016. Revista Galileu, 2018. Disponível em: https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2018/01/aedes-aegypti-causou-rombo-de-pelo-menos-r-2-bi-na-economia-em-2016.html. Acesso em: 01 de agosto de 2023.

HEALTH, Global. Lutando contra o animal mais mortal do mundo. Centers for Disease Control and Prevetion, 2019. Disponível em: https://www.cdc.gov/globalhealth/stories/2019/world-deadliest-animal.html#print. Acesso em: 19 de julho de 2023

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. “Ciclo de vida do Aedes aegypti”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/animais/ciclo-vida-aedes-aegypti.htm. Acesso em: 14 de agosto de 2023.

The 24 deadliest animals on Earth, ranked, CNET, 15 October 2016, Jessica Learish. Disponível em: https://www.peritoanimal.com.br/os-animais-mais-perigosos-do-mundo-22185.html#anchor_0. Acesso em: 19 de julho de 2023.

Copyright 2024 - STI - Todos os direitos reservados

Skip to content